Martim Prata desafia o primeiro cabeça-de-série Kiko Silva no Nacional

Por Bola Amarela - Julho 15, 2020
martim-prata3
FOTO FPT

O primeiro dia de quadro principal masculino Campeonato Nacional Absoluto confirmou uma tendência que se tem repetido durante o circuito sénior da Federação Portuguesa de Ténis, com os tenistas-estudantes do circuito universitário norte-americano em grande forma.

Depois de Duarte Vale ter avançado para os oitavos-de-final do Nacional no início da jornada, também Martim Prata (University of Tennessee) e Francisco Faria (Olivet Nazarene University) avançaram para a próxima fase da competição no Monte Aventino, no Porto. Prata bateu o qualifier de 17 anos Miguel Gomes, ao passo que Faria, também ele vindo do qualifying, eliminou Tiago Torres, por 6-4 e 6-4.

Nos ‘oitavos’, Prata vai desafiar Frederico Silva, primeiro cabeça-de-série, ao passo que Faria tem encontro marcado com Nuno Borges, o tenista português com mais vitórias em 2020.

Quem também venceu no dia que marcou o arranque dos quadros principais foi Francisco Cabral. Finalista em 2015, 2016 e 2019, o portuense reencontrou-se com as vitórias e logo com uma desforra frente ao último carrasco, o jovem Henrique Rocha. Uma semana depois do desaire na Figueira da Foz, o tenista da casa aplicou os parciais de 6-4 e 6-4 para marcar encontro com um ex-“vizinho”: Luís Faria.

“Vivemos juntos durante dois anos, por isso já nos conhecemos muito bem e duvido que haja espaço para grandes surpresas táticas ou técnicas. Cada um sabe aquilo que o outro gosta mais de fazer e vai ser mais uma batalha”, contou Cabral, que não escondeu que “nos dias que correm, cada vitória é bastante importante para recuperar a confiança que já tive noutras épocas. E ganhar é sempre bom.”

Nos restantes encontros do quadro principal masculino, vitórias para Gonçalo Falcão (6-3 e 6-3 contra Afonso Portugal), Daniel Batista (6-3, 4-6 e 6-3 a Hugo Maia), Fábio Coelho (6-1 e 6-3 frente ao “wild card” Afonso Salgado), e Manuel Gonçalves (7-5 e 6-3 perante Paulo Fernandes), que na quinta-feira voltarão aos “courts” do Monte Aventino.

Bola Amarela