Maia Open I arranca este domingo: eis todos os quadros

Por Bola Amarela - Dezembro 5, 2021
francisco-rocha

Arranca este domingo o primeiro de dois Challengers consecutivos na Maia, com a presença de um fortíssimo contingente de tenistas portugueses. Em ação no primeiro evento vão estar 16 tenistas portugueses e sete deles têm estreia marcada logo para o primeiro dia, reservado ao qualifying.

No quadro principal, Gastão Elias (222.º classificado no ranking ATP) surge como o melhor tenista português e é seguido por João Domingues (248.º) e a estrela da casa, Nuno Borges (253.º). Os três são, respetivamente, terceiro, quarto e quinto cabeças de série, só superados pelo eslovaco Andrej Martin (121.º) e pelo belga Kimmer Coppejans (205.º).

Ao trio juntam-se ainda Gonçalo Oliveira (282.º), que também teve entrada direta no quadro principal, e os wild cards Tiago Cação (507.º), Pedro Araújo (723.º) e Duarte Vale (744.º).

Já no qualifying, que arranca este domingo e chega ao fim na segunda-feira, irão a jogo nove tenistas “da casa”: Luís Faria (794.º) e Francisco Cabral (951.º) estão entre os cabeças de série — sétimo e oitavo, respetivamente — e Fábio Coelho (981.º) e Gonçalo Falcão (1.406.º) também tiveram entrada direta no quadro de qualificação, enquanto Jaime Faria (1849.º) e Miguel Gomes (sem classificação de singulares) entraram como alternates. Francisco Rocha (2090.º), Tiago Silva e Henrique Petiz receberam os convites disponíveis, assegurando assim as respetivas estreias em torneios do circuito Challenger.

O sorteio, realizado no final de tarde deste sábado, ditou encontros 100% portugueses entre Jaime Faria-Francisco Cabral e Fábio Coelho-Luís Faria logo a abrir o torneio, pelo que pelo menos dois tenistas portugueses jogarão a ronda de acesso ao quadro principal.

A variante de pares também está recheada de representantes nacionais: 13 dos 32 jogadores são portugueses. Gonçalo Oliveira defende o estatuto de primeiro cabeça de série ao lado de Andrej Martin, enquanto do lado oposto do quadro Nuno Borges e Francisco Cabral têm a seu cargo o estatuto de segundos favoritos. Completam a grelha as duplas formadas por Miguel Gomes/Francisco Rocha, Gonçalo Falcão/Duarte Vale, Tiago Cação/Fábio Coelho, Henrique Petiz/Tiago Silva e Jaime Faria/Luís Faria

O Maia Open I está dotado de 44.820 euros em prémios monetários e entregará 80 pontos ao campeão, que sucederá a Jozef Kovalik e Pedro Sousa (ausente devido a lesão) na galeria de vencedores.

Devido à situação pandémica e às restrições que entraram em vigor a 1 de dezembro, a lotação do Maia Open estará limitada a 1.000 espetadores. Para aceder ao Complexo Municipal de Ténis da Maia é necessário apresentar certificado digital de vacinação, de recuperação ou de teste negativo realizado nas 48 horas anteriores.

Bola Amarela