Longa vida ao Rei… da terra batida: Nadal bate Djokovic e está nas ‘meias’ em Paris pela 15.ª vez

Por José Morgado - Junho 1, 2022
nadal-rolandd

Os anos passam e Rafael Nadal continua a mostrar aquilo que é mais do que evidente: derrotar o espanhol no court Philippe Chatrier é o maior desafio da história do ténis. Esta terça-feira, o espanhol que está prestes a celebrar 36 anos (na sexta-feira) escreveu mais uma página no livro da sua lendária carreira, ao qualificar-se para as meias-finais de Roland Garros pela 15.ª vez em 18 participações, às custas do maior de todos os seus rivais: Novak Djokovic, número um mundial e campeão em título — único homem a derrotá-lo mais do que uma vez no Grand Slam francês.

Nadal, 13 vezes campeão de Roland Garros e atual número cinco mundial, derrotou Djokovic por 6-2, 4-6, 6-2 e 7-6(3), numa batalha de 4h10 que nem sempre foi bem jogada, mas que foi — como é habitual entre os dois — incrivelmente intensa, emocionante e equilibrada. Nadal perdeu uma vantagem de dois breaks (3-0) no segundo set, mas recuperou de 2-5 no quarto parcial, salvando dois set points pelo meio, para evitar aquele que seria somente o quarto quinto set em 59 encontros entre os dois.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//twitter.com/rolandgarros/status/1531776954340450305

Nadal vai defrontar nas meias-finais de sexta-feira — as 36.ªs de Grand Slam da sua carreira (só Federer, com 46, e Djokovic, 42, têm mais) — o alemão Alexander Zverev, número três do Mundo. Será o 10.º encontro entre ambos e Nadal comanda o confronto direto por 6-3, tendo vencido o último, em Roma 2021. Em terra batida, Nadal também lidera, mas por 4-1.

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt