Lendl diz que luta pelo GOAT está a ter interferência política

Por Bola Amarela - Agosto 3, 2022
federer-nadal-djokovic

Ivan Lendl, ex-número um do Mundo espera que a ausência de Novak Djokovic de alguns Grand Slam deste ano devido ao seu estado de vacinação não decida o debate sobre o melhor tenista masculino de todos os tempos. O checo naturalizado norte-americano lamenta que a política esteja a interferir na luta do sérvio com o espanhol Rafael Nadal e ainda com o suíço Roger Federer.

“A única coisa que lamento um pouco é que a disputa seja de alguma forma afetada pela política do momento por causa da questão da vacinação. Só espero que daqui a uns 20 anos não vejamos isso por esse prisma, que não tenhamos certeza de quem é o melhor por causa da política”, disse Lendl ao canal croata ‘Nova TV’.

Para o ex-tenista profissional, ainda não podemos afirmar quem é o melhor. “Essa história ainda não acabou. Só estará terminada quando os três se despedirem. Neste momento, o Roger parece estar fora disso, porque não joga há muito tempo e é o mais velho. É fascinante assistir e acompanhar, não apenas para as pessoas do mundo do ténis, mas para todos espectadores e fãs. Se o Novak vencer o maior número de Grand Slam, apesar de tudo isto, acho que teremos uma resposta. Se o Rafa ganhar mais um título, acho que lhe vão ser sempre colocadas questões sobre a vacinação e o facto de o Novak não poder jogar. E não acho isso justo”, comentou Lendl.

Embora garanta não escolher um lado neste debate, Lendl espera que algum dos três estabeleça a supremacia numérica. “Na verdade, eu gostaria de ver alguém com dois, três, ou até quatro títulos de vantagem no topo. Não importa quem seja, não tenho um favorito”, explicou.

Bola Amarela