Kyrgios e a depressão: «Senti que não podia ser o que os outros queriam que fosse»

Por Tiago Ferraz - Novembro 9, 2020
kyrgios-cincinnati

O tenista australiano Nick Kyrgios deu uma entrevista à imprensa australiana onde falou do lado mais solitário que há no ténis e revela ter passado por uma depressão.

“Não creio que as pessoas façam ideia do quão solitário é o ténis. Estás sozinho em court, não podes falar com absolutamente ninguém e tens que estar, constantemente, à procura de soluções. Sou uma pessoa muito familiar e sentimental. Necessito sempre de me sentir bem com o ambiente que me rodeia e estive muito mal quando estive a viajar pelo mundo devido ao circuito ATP. Posso dizer que estive a lutar contra uma depressão severa”, salientou, citado pelo Punto de Break.

Nick Kyrgios fala ainda das pressões que teve por parte de “muitíssima gente”:

“Durante toda a minha vida senti que havia muitíssima gente que me pressionava para que fosse alguém que, realmente, não sou e para que fosse o que eles queriam que eu fosse. Devido a isso, estive muito pressionado por mim próprio e acabei por sentir o amor que tinha pelo ténis e acabei por perder o controlo. Caí numa depressão porque via que não podia ser o que os outros queriam que fosse”, revela.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.