Kyrgios defende Djokovic: «Quero que ele jogue o Australian Open, mas dispenso defrontá-lo»

Por José Morgado - Janeiro 8, 2022
kyrgios-djokovic

Nick Kyrgios, muitas vezes crítico de Novak Djokovic, voltou a colocar-se do lado do sérvio este sábado, na sequência de todos os acontecimentos que têm envolvido o sérvio à chegada à Austrália. O australiano de 26 anos quer que o sérvio jogue a prova, mas não deseja defrontá-lo.

“Se ele foi autorizado a jogar o Australian Open, então quero que ele jogue. Deve fazê-lo. Não quero barrá-lo. Quando mais o irritamos melhor ele joga. Já sabemos como funciona a sua cabeça. Se acabar por jogar o torneio tenho a certeza que vai estar mais motivado do que nunca e vai querer provar a todos que quer vencê-lo de novo. Dispenso defrontá-lo. Deixo isso para os outros”, assumiu o australiano, que derrotou Djokovic nas duas vezes em que se defrontaram.

Kyrgios assegura que não tem nada contra Djokovic e vem agora dizer que tudo aquilo que disse sobre o sérvio [e foi tanta coisa…] foi aumentado pela… imprensa. “Na verdade foi um dos meus primeiros amigos do circuito. Depois acho que a imprensa nos virou um pouco um contra o outro. Ele ajudou bastante a Austrália há uns anos, quando tivemos a situação complicada dos incêndios. Respeito-o bastante e o ténis precisa dele”.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.