João Sousa sobre vitória suada: «Não esperava jogar a um nível bastante inferior ao que tenho vindo a jogar»

Por admin - 9 Novembro, 2017

João Sousa, número um português e 59.º do ranking mundial ATP, precisou de puxar dos galões para triunfar rumo aos quartos de final do Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto 2017, depois de ter recebido excelente réplica do experiente Gonçalo Falcão, de 29 anos e 1166.º da hierarquia ATP. Em conferência de imprensa, admitiu não ter apresentado o seu melhor ténis.

“Réplica eu esperava, mas não esperava jogar a um nível bastante inferior ao que tenho vindo a jogar ao longo de todo o ano. Simplesmente me adaptei mais ao nível dele do que propriamente chamei o jogo ao meu nível. As coisas foram complicadas, ele teve set points em ambos os sets, mas consegui jogar bem nesses momentos, servi muito bem e depois consegui ser um bocadinho superior nos momentos decisivos”, começou por dizer o vimaranense, que venceu por 7-5 e 7-6(3).

“Não há uma explicação lógica. Apenas não consegui jogar ao meu nível. Entrei um bocadinho no nível dele e ele sentia-se muito cómodo, com a bola chapada, varia pouco o jogo”, explicou Sousa, referindo que as condições do court estão boas.“O campo está bom. As condições são iguais para os dois. O importante é que venci hoje. Agora vou descansar para preparar da melhor maneira o próximo encontro e tentar jogar um bocadinho melhor”, refletiu, tendo agora pela frente, já esta sexta-feira, Tiago Cação, 1254.º do Mundo.

“Eu não conheço o Tiago. Há uns anos ele veio à academia, em Valldoreix [Barcelona], e bati umas bolas com ele. Mas não me lembro muito bem. Sei que é um jovem jogador, que está no CAR”, rematou o pupilo de Frederico Marques.

Fotografia: Jorge Cunha/AIFA