Guy Forget: «Gostaríamos de ver torneios em terra batida antes de RG»

Por Tiago Ferraz - Maio 28, 2020
guy-forget

O diretor do torneio de Roland Garros, Guy Forget, falou no programa Tennis Legends da EuroSport onde manifestou o seu interesse em que os jogadores já cheguem ‘rodados’ ao ‘major’ francês.

“Nós fizemos um grande esforço e investimos quase 400 milhões de euros para fazer deste um local melhor e mais moderno. Nós estávamos atrás dos outros (Grand Slam), mas essa diferença foi reduzida, em especial, com a renovação do court Philippe Chatrier. É por isso que estamos tão entusiasmados pelo facto das pessoas querem descobrir o renovado torneio de Roland Garros”, disse, citado pelo Tennis World.

Guy Forget fala ainda das inovações que fizeram no court e das expectativas para o torneio:

“É um pouco idêntico a  Wimbledon. Na primeira vez que vimos o court central com o teto fechado todas as pessoas acharam estranho. Eu acho que o teto vai estar aberto em 90% do tempo, mas agora temos esta ferramenta para quando precisarmos. Para já, a decisão de adiar o torneio tem-se revelado positiva e, nesse sentido, nós esperamos que a situação (do coronavírus) continue a melhorar para que os restaurantes possam reabrir, os locais de espetáculos vão ser reabertos ainda que com capacidade limitada e por aí adiante”, afirmou.

Guy Forget revela ainda que a organização do torneio parisiense tem estado em constante contacto com as autoridades sanitárias para assegurar que tudo corre dentro do previsto:

“Estamos a trabalhar, claro. Temos estado em constante contacto com o governo. A terra precisa de tempo para se adaptar e nós gostávamos de ver alguns torneios em terra batida antes de Roland Garros. Até ao momento, nenhum foi aprovado. Ainda há muito para fazer”, concluiu.

 

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.