Grã-Bretanha e Cazaquistão triunfam mas França e (especialmente) Suécia ainda sonham

Por José Morgado - Novembro 27, 2021
norrie

A Grã-Bretanha e o Cazaquistão, duas das seleções com aspirações de chegar longe na prova, entraram este sábado com boas vitórias nas Davis Cup Finals e aproximaram-se da qualificação para os quartos-de-final, que poderá ficar selada na jornada de domingo.

No Grupo C, a Grã-Bretanha derrotou a França por 2-1, com Daniel Evans — 7-5 e 6-4 diante de Adrian Mannarino — e Cameron Norrie –– 6-2 e 7-6(8) a Arthur Rinderknech — a resolverem a questão nos singulares, antes de Rinderknech se juntar a Nicolas Mahut para baterem Joe Salisbury e Neil Skupski por 6-1 e 6-4 para manterem a França a sonhar. Os gauleses já não pode ganhar o grupo, mas mantêm esperanças (pequenas) de apuramento como um dos dois melhores segundos classificados. O primeiro lugar deste grupo discute-se entre britânicos e checos no domingo.

No Grupo B, o Cazaquistão derrotou a Suécia por 2-1 e dependem de si para seguir em frente, ‘só’ precisando de vencer o desfalcado (e já eliminado) Canadá este domingo. Em Madrid, Elias Ymer ainda derrotou Mikhail Kukushkin por 6-3 e 6-3, mas Alexander Bublik virou para superar Mikael Ymer por 3-6, 6-4 e 6-0, antes de o par Andrey Golubev e Aleksandr Nedovyesov derrotar Andre Goransson e Robert Lindstedt por 6-3 e 6-3.

Mesmo que termine em segundo, a Suécia deve apurar-se, já que terminou a fase de grupos com 4-2 em encontros e 9-4 em sets…

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.