Gonçalo Oliveira eliminado no tie-break do terceiro set na Maia

Por José Morgado - Dezembro 1, 2020
Oliveira

Gonçalo Oliveira, número 287 do ranking ATP, sofreu esta terça-feira uma derrota difícil de digerir na primeira ronda do Maia Open, segundo e último torneio Challenger da temporada em solo português, e terminou assim a sua época — em singulares, uma vez que ainda competirá em pares onde é o primeiro cabeça-de-série.

Num encontro que vai custar muito a digerir, o portuense de 25 anos perdeu com o qualifier turco Altug Celikbilek, 318.º colocado ATP, por 2-6, 7-5 e 7-6(3), em 2h20, num encontro em que chegou a liderar por 6-3 e 3-1. No terceiro set, quando tinha break point para fazer o break a 5-5, Oliveira falhou ainda… isto:

No final do encontro, Oliveira assumiu que aquele ponto lhe custou. “Tive 5-5, break point, bola em cima da rede e falhei. Acontece. Recompus-me, ganhei o jogo seguinte em branco, mas ele entrou melhor no tie-break e quando é assim fica difícil dar a volta. Todas as derrotas doem mas esta mais porque esteve perto. Agora há que focar nos pares”.

Seguem quatro portugueses no quadro de singulares do Maia Open: Pedro Sousa, Gastão Elias e João Domingues, que jogam ainda esta tarde, e Frederico Silva, que se estreia na quarta-feira.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.