Gastão Elias: «Fico com pena de não ter demonstrado um bocadinho mais do meu jogo»

“Foi um encontro um pouco atípico”. Gastão Elias começou por resumir com grande clareza e sem rodeios o seu encontro dos quartos-de-final, em Lyon, ante Milos Raonic, que terminou a favor do canadiano, com os parciais de 4-6 e 3-6.

“Foi um encontro em que, basicamente, não houve trocas de bola do fundo do campo e foi baseado, obviamente, no serviço e na resposta dos dois. Ele tem um dos melhores serviços do circuito e, apesar de eu ter tido algumas oportunidades, ele jogou bem nesses momentos”, analisou o jogador da Lourinhã.

“Foi um encontro positivo, só fico com pena de não ter demonstrado um bocadinho mais do meu jogo. Gostava de ter tido alguns pontos de terra batida, com mais troca de bola, para poder mexe-lo e fazer o meu estilo de jogo, mas com ele é muito difícil, porque as jogadas duram uma, duas bolas e isso complica muito a minha tarefa”, frisou Elias, que segue agora para Paris, para disputar o quadro principal de Roland Garros. “Foi uma semana boa para arrastar para a semana que vem”.