Gastão Elias e Maria João Koehler revelam os encontros mais marcantes da carreira

Por José Morgado - Maio 1, 2020
elias-koehler

Gastão Elias e Maria João Koehler estiveram à conversa com o Bola na Rede e passaram em revista não só a atualidade como algumas das fases mais relevaantes das respetivas carreiras. Um dos momentos mais interessantes da conversa foi quando revelaram os encontros mais marcantes das suas vidas. Curiosamente, ambos escolheram encontros em que perderam.

“Para mim foi o meu primeiro quadro principal de Grand Slam, no Australian Open, quando defrontei a Kim Clijsters”, confessou a portuense de 27 anos, que tem na campeã belga um dos seus ídolos e defrontou-a numa edição do Australian Open em que a ex-número um mundial defendia o título, em plena Rod Laver Arena.

Gastão Elias também escolheu um encontro em que foi derrotado. “Diria que o encontro da Taça Davis em Guimarães contra o Dominic Thiem, em que perdi 7-6 no quinto set. Acho que num jogo em que tens todas as pessoas a cantar hino nacional no pavilhão e toda a gente arrepiada. Acho que poucos ‘topam’ isto“.

Tanto Koehler como Elias confessaram admiração por Roger Federer e o antigo top 60 ATP vai mais longe e até brinca. O tenista de que mais gosto é o Roger Federer. Aliás, porque esta modalidade se devia chamar Roger Federer e não Ténis. Mas também o James Blake e o Marat Safin”. A portuense também admira outros tenistas. “O Rafael Nadal, pela sua força bruta e também por causa da sua humildade. No lado feminino, a Kim Clijsters”.

Koehler, treinadora na Academia Nadal, acredita que a fusão dos circuitos seria boa para as suas companheiras. “Para o ténis feminino ia acrescentar muito a junção do WTA e do ATP. O ténis masculino tem mais visibilidade, muito porque a nível masculino há mais referências do que o feminino”.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//www.youtube.com/watch?v=BPhPlRuQMGc&feature=emb_logo

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.