Ferrer: «Federer é de longe o jogador mais difícil de defrontar»

Por José Morgado - Março 5, 2019

Prestes a pendurar as raquetas, David Ferrer jogou em Acapulco pela última vez na semana passada e perdeu na segunda ronda diante do alemão Alexander Zverev, número três mundial. Antes de regressar a Espanha, onde dentro de mês e meio vai jogar os seus dois últimos torneios — Barcelona e Madrid — o espanhol de 36 anos deu uma entrevista ao site oficial do torneio mexicano, onde revelou quem é para si o adversário mais difícil de defrontar.

“Sem dúvida o Roger. O serviço dele é incrível. É o jogador mais difícil que já defrontei por causa daquele serviço, que para mim é a sua melhor arma”, revelou o valenciano, que — por enquanto — soma por derrotas todos os 17 (!) encontros diante do helvético, um ano mais velho.

Ferrer revela ainda — para além do serviço de Federer — o que gostava de ter de outros rivais. “Do Nadal escolhia a sua mentalidade, a força mental. Do Djokovic… a velocidade. Do Murray, tudo o resto. Do Ferrer? Escolho a consistência que sempre apresentou”, desabafou.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.