Feliciano López: «Até que haja uma vacina o ténis terá vida difícil»

Por Tiago Ferraz - Agosto 6, 2020
feliciano-lopez

O diretor do Madrid Open, Feliciano López, foi citado pelo Tennis World onde falou da atualidade do ténis e revela estar preocupado com o futuro.

“A mim, preocupa-me mais o ano que vem. Em 2020 vamos jogar o que puder ser jogado. Ainda assim, creio que a situação em janeiro vai ser igual à que se vive atualmente. Depois da Austrália, o circuito segue para a América do Sul, Rio de Janeiro, México, Miami e Indian Wells…Para mim o grande problema está em 2021”, disse.

Feliciano López não acredita que o ténis volte à normalidade em breve:

“Até que haja uma vacina, o ténis terá vida difícil. O ténis não é o futebol onde cobram muito dinheiro por direitos televisivos. Só coloco num plano diferenciado os Grand Slam. Esses sim podem chegar a ser ‘compensados’ mesmo que joguem sem público. O ténis, em geral, não pode funcionar sem adeptos”, revela.

Recorde-se que na última terça-feira o Madrid Open foi cancelado devido à pandemia de coronavirus.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.