Federer: «Um novo e incrível jogador vai bater o nosso recorde de Grand Slams»

Por Bola Amarela - Setembro 27, 2021
federer

Roger Federer aproveitou este momento da Laver Cup para dar uma série de entrevistas e um dos temas não podia deixar de ser o facto de ele próprio, Novak Djokovic e Rafael Nadal estarem empatados com 20 títulos do Grand Slam. Nesta altura, muitos começam a falar do fim da era do Big Three, sendo que o campeoníssimo suíço acredita que, de facto, alguém poderá ultrapassar esses números estratosféricos.

“Acho que sim. Hoje em dia, e isto não é a tirar mérito ao Rafa, Novak ou a mim, é mais fácil dominar em diferentes superfícies. Há uns tempos, tínhamos três eventos em relva, mas as margens eram mais curtas. Havia jogadores de hard court, de terra e não havia tantos que soubessem jogar em todas as superfícies. Borg fê-lo mas era diferente. Os jogadores não perseguiam um Slam atrás de outro, recorde atrás de recorde. Hoje em dia, essa estratégia faz parte da carreira. Por isso, um novo e incrível jogador vai bater o nosso recorde de 20 Grand Slams eventualmente, mas não da noite para o dia!”, confessou.

Federer falou ainda sobre a derrota que sofreu nos quartos-de-final de Wimbledon, frente a Hubert Hurkacz, deixando perceber que vai mesmo voltar ao circuito para lutar. “Perder nunca é divertido. Se não doer, se não incomoda perder, os teus dias como tenista chegaram ao fim e é hora de te retirares. A derrota em Wimbledon doeu-me muito. Foi uma mistura de deceção, aborrecimento pelo que devia ter feito no encontro e nos seis meses antes disso. Não é fácil lidar com tantos pensamentos nessa altura. Mas uma das minhas grandes fortalezas é levantar-me depois de coisas assim, avaliar a situação e valorizar o que há positivo”, sublinhou.

Bola Amarela