Federer segue para a final em Cincinnati e vai reencontrar… Djokovic dois anos e meio depois

Por Nuno Chaves - Agosto 19, 2018

A final que todos desejavam… vai mesmo acontecer. Roger Federer está apurado para a final do ATP 1000 de Cincinnati. O suíço beneficiou da desistência do belga David Goffin, numa altura em que vencia por 7-6(3) e 1-1. O tenista de 37 anos vai defrontar… Novak Djokovic, naquele que será o primeiro encontro entre ambos desde o Open da Austrália 2016.

Num primeiro set bastante equilibrado, deu sempre a sensação de Federer estar com um ligeiro ascendente. Apesar de algo irregular, o helvético, a servir em primeiro lugar, esteve sempre mais perto do break (chegou a dispor de dois set points a 5-6) e no tie break acabaria por confirmar as melhores sensações.

Goffin, no intervalo do primeiro para o segundo set pediu a intervenção do fisioterapeuta e ainda tentou prosseguir o encontro, no entanto, uma lesão no braço impediu o número 11 mundial de prosseguir a partida.

Quanto a Federer vai lutar este domingo pelo oitavo título em Cincinnati frente a Djokovic. Este vai ser o 46.º embate entre ambos, sendo que o sérvio lidera o confronto direto por… 23-22. A final está agendada para as 21 horas de Portugal Continental.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.