Ex-funcionário do ATP explica por que é que Federer joga mais vezes à noite

Luiz Carvalho, brasileiro que é um antigo funcionário do ATP World Tour que atualmente é empresário e diretor do Rio Open, falou em entrevista ao site ‘TennisWorld USA’ dos tempos em que trabalhava no circuito masculino e abordou alguns dos assuntos que costumam gerar polémica entre fãs e analistas.

Um desses temas… é a programação dos torneios. “Ouvi as declarações do Julien Benneteau, mas é preciso não esquecer que o ténis é muito mais do que uma modalidade para se gerir segundo a vontade dos jogadores. Isto é um negócio. Temos de ter os melhores jogadores às melhores horas. Os torneios que têm sessões noturnas têm mais gente nesses encontros e os diretores colocam nesses horários quem atrai mais gente. É normal que Federer, o jogador com mais títulos, mais vitórias, mais sucesso e mais fãs seja colocado nos melhores horários”.

Lui vai mais longe. “Percebo de onde vem a frustração do Benneteau, mas os diretores dos torneios não tentam prejudicar ninguém. Simplesmente têm de tomar decisões que favoreçam a vontade dos fãs e dos patrocinadores. De outra forma os torneios morrem”.

O brasileiro, a trabalhar no ATP 500 brasileiro desde 2014, vai ser a partir de 2019 o diretor dos torneios WTA de Shenzhen e do ATP 250 de Chengdu.