Djokovic: «Quando a desilusão desta derrota passar vou ter muitas coisas positivas para ver»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Maio 7, 2022
djokovic

Novak Djokovic ficou muito perto da final do Masters 1000 de Madrid, mas o bilhete acabou no bolso de Carlos Alcaraz. Num duelo alucinante — claramente um dos melhores da temporada –, o sérvio sente que esteve no seu melhor nível este ano, embora isso não tenha sido suficiente para ultrapassar o talento e a resiliência do jovem de 19 anos.

“Parabéns para o Carlos. Aguentou os nervos muito bem. Para alguém da sua idade jogar de forma tão madura e tão corajosa é impressionante. Mereceu ganhar. Tive muitas oportunidades e foi um encontro fantástico. Foi uma grande batalha”, começou por afirmar na conferência de imprensa após o duelo.

Djokovic lamentou essas chances que deixou escapar, entre elas três pontos de break que o deixavam a servir para fechar o encontro no segundo set. “Estou dececionado por não ter sido capaz de aproveitar as minhas oportunidades no segundo set. No terceiro set tive muitos break points. Simplesmente não fui capaz de tirar proveito quando era necessário. Ele foi, por isso é que lhe dou os parabéns”, destacou.

Por fim, Nole levantou já a cabeça para pensar no que resta da temporada. “Joguei muito bom ténis, o melhor deste ano para mim. Quando a desilusão desta derrota passar vou ter muitas coisas positivas para ver e analisar desta semana. Muitas vezes dei-lhe pontos grátis. A altitude aqui é enorme e era difícil lidar com a bola dele, não estava a sentir a minha resposta. Carlos estava a servir muito bem para ficar em boa posição e eu não soube lidar com isso”, rematou.

Alcaraz bate Djokovic em mais um duelo ÉPICO e faz história em Madrid

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.