Djokovic: «Joguei 9 horas entre as ‘meias’ e a final. Foi preciso crença»

Por José Morgado - Junho 13, 2021
djokovic-rolandgarros

Novak Djokovic mostrou-se este domingo naturalmente muito orgulhoso pela conquista de Roland Garros pela segunda vez, naquele que foi igualmente o seu 19.º título de Grand Slam, para ficar apenas a um do recorde de Roger Federer e Rafael Nadal. O sérvio admitiu o quão difícil foi para ele aguentar dois encontros seguidos tão longos do ponto de vista físico aos 34 anos.

“Foi um encontro muito duro. Tive de acreditar nas minhas capacidades, no meu físico, quando estive a perder por dois sets a zero. Nove horas entre as meias-finais e a final foi incrível. É mais um sonho tornado realidade. Foi preciso crença”, confessou em declarações logo após o encontro.

Djokovic explicou ainda como sentiu que poderia dar a volta à desvantagem de dois sets a zero. “Tentei manter-me com ele no terceiro set. Manter-me calmo e garantir que não fugia muito do plano de jogo. Quebrei cedo no terceiro set e isso foi importante. Senti que as minhas chances eram boas a partir daí. Ele sentiu o momento, começou a pensar demasiado, ficou um pouco mais hesitante e o encontro virou”.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.