Diretor do Masters de Xangai e a edição de 2020: «Estou otimista»

Por Tiago Ferraz - Maio 7, 2020
xangai

O diretor do Masters 1000 de Xangai Michael Luevano falou com o Tennis Majors sobre as expectativas que tem de que o torneio se jogue ainda em 2020.

“Para o Masters de Xangai está numa posição ideal caso o mundo volte à normalidade. O problema seriam as restrições de viagens que ainda podem estar em vigor nessa altura o que iria afetar, claramente, dos jogadores poderem chegar à China sem ter que ficar, potencialmente, em quarentena. Estamos a explorar diferentes opções, mas a última palavra e decisão não será nossa. Será do governo e são eles que vão decidir que há torneio e/ou se joga à porta fechada”, disse, citado pelo Punto de Break.

O diretor da prova chinesa aponta ainda uma data para definir o que fazer com a edição de 2020 do torneio: “Acho que temos que tomar uma decisão, pelo menos, até final de agosto ou início de setembro. Claro que a ATP também tem que revelar qual é a sua posição, mas em última instância é o governo que decide. (…) Se não pudermos jogar este ano, estaremos prontos para 2021 e esta situação (coronavírus) terá pouco impacto em nós. (…) Penso que a ATP vai sobreviver. A principal fonte de receita são as ATP Finals. Se conseguirem organizar o evento vão sobreviver certamente. Caso contrário, terão que haver mudanças no modelo de negócio”, revela.

O diretor da prova chinesa revela ainda uma solução original para que o torneio se jogue: “Estamos preparados para fazer um grande esforço pelos nossos interesses, pela ATP, pela cidade de Xangai e para os nossos fãs. Sou otimista. Tens que manter a motivação. Ainda é demasiado cedo para ver o que vai acontecer. Poderemos jogar o torneio depois de outubro se for necessário”

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.