Dimitrov e a covid-19: «Isto é sério: perdi o cheiro, sabor e canso-me muito»

Por José Morgado - Julho 27, 2020
dimitrov-covid

Grigor Dimitrov, de 29 anos, foi um dos tenistas de maior perfil a contrair o coronavírus. O búlgaro apanhou a doença durante o Adria Tour, nos Balcãs, e só voltou a testar negativo nas últimas semanas, o que lhe possibilitou voltar a treinar e a jogar. De regresso à competição este fim-de-semana, na segunda edição do Ultimate Tennis Showdown, na Academia Mouratoglou, Dimitrov, que perdeu os seus dois primeiros encontros da prova (diante de Richard Gasquet e Feliciano López), admitiu que ainda não está a um nível aceitável.

“Não estou pronto para competir ao mais alto nível. A movimentação está a ficar melhor e tudo o resto também, mas é muito difícil recuperar. Estive em casa cerca de um mês por causa do vírus. Os sintomas foram muito maus, fiquei sem cheiro, sem sabor, tudo o que possam imaginar. Mas é bom estar de volta ao court”, assumiu em declarações ao ‘Tennis Majors’.

Dimitrov assegura que está a tentar recuperar o seu melhor nível aos poucos e lembra que a parte mental é tão ou mais importante como a física. “Estou a trabalhar como posso, a tentar recuperar. Há dias em que me sinto bem e treino bastante, mas outros em que de um momento para o outro só quero é descansar e não fazer nada. Têm sido dias difíceis para mim, há muitas coisas que passam pela cabeça. Uma das maiores mensagens que passo é que não devemos subestimar o poder da mente. São tempos difíceis e temos de trabalhar não apenas o corpo, mas também a mente.”

 

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.