Del Potro abre o coração: «Era número três, de repente parti os joelhos e aqui estou sem nada»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 22, 2022

Juan Martín Del Potro vive em sofrimento desde o dia em que o seu calvário de lesões começou. O argentino, que venceu o US Open e chegou a ser top 3 mundial, terminou a carreira somente esta temporada, mas abriu o coração para explicar todos os problemas por que tem passado.

“Comecei outro tratamento, recomendado por vários tenistas e até agora não tive resultados positivos. Imaginem a frustração que se sente quando as coisas não resultam depois de cada tratamento ou operação. Fico iludido, tenho fé em cada tratamento novo, mas falha e é difícil. Durante três anos e meio isso foi assim. Aconteceu sempre. Hoje em dia só consigo andar, não corro na passadeira, não consigo subir escadas sem dor. Não posso conduzir durante muito tempo sem parar para esticar as pernas”, confessou.

Del Potro explicou ainda como tudo é mais duro porque não se preparou para o fim da carreira. “Esta é a minha realidade, o que é difícil e triste, mas tento sempre melhorar a minha situação. Agora quero viver da melhor forma possível, até mesmo psicologicamente, mesmo com o meu problema. Psicologicamente, não consigo aceitar uma vida sem ténis. Não fiz uma transição gradual para o depois, não me preparei. Eu era número três do Mundo, de repente parti os joelhos e aqui estou sem nada”, rematou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.