Cuevas: «O Rafa disse-me uma vez que só se sente cansado quem perde. Agora estou feliz»

Por Susana Costa - Maio 4, 2019
Pablo-Cuevas

Fazendo-se acompanhar pela sua filha mais velha, Alfonsina, e de um rasgado sorriso na cara, Pablo Cuevas passou pela sala de imprensa do Clube de Ténis do Estoril para afirmar, em jeito de recado, que os 15 encontros jogados nos últimos 20 dias, seis deles na última semana, não se refletem nas pernas.

“O Rafa [Nadal] disse-me, uma vez, que os jogadores só se sentem cansados quando perdem. Eu estava cansado no ano passado, quando não conseguia vencer encontros. Agora, estou feliz”, revelou o uruguaio de 33 anos.

Derrotado na última ronda de qualificação do Millennium Estoril Open, Cuevas viu a sua vida andar para a frente com a desistência do sérvio Filip Krajinovic do quadro principal. Ocupou o seu lugar e derrotou na estreia da prova portuguesa Salvatore Caruso, o jogador que o tinha impedido de entrar pelo seu “próprio pé” na fase principal.

Neste domingo, luta com Stefanos Tsistipas pelo sétimo título da carreira, primeiro desde 2017.

 

Susana Costa
Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tal que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo e um Secundário dignamente enriquecido com caderno cujas capas ostentavam recortes de jornais do Lleyton Hewitt. Entretanto, ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.