Controlo total: hotéis que recebem tenistas em Melbourne vão ter alarmes para evitar fugas da bolha

Por Nuno Chaves - Janeiro 12, 2021
aus open
Foto: Australian Open

O mundo do ténis procura adaptar-se à nova realidade do mundo e, neste momento, a grande expetativa é perceber como vai decorrer a quarentena dos tenistas que vão jogar o Australian Open.

Se na fase de qualificação, que decorre em Doha, as coisas estão longe de ser fáceis, a verdade é que a Tennis Australia e as autoridades governamentais do Estado de Victoria estão a fazer de tudo para que todos os pontos sejam cumpridos à risca.

De acordo com o The Age, os funcionários de três dos hotéis que vão receber tenistas em Melbourne – exemplo do Grand Hyatt, Pullman Albert Park e View – estão, neste momento, a cumprir um isolamento profilático até quinta-feira, dia em que começam a chegar os atletas à cidade.

Mas há mais. Além dos hotéis terem os espaços devidamente identificados para se cumprir o distanciamento social, foram também instalados alarmes para impedir que alguém fure a bolha criada.

Entre tenistas, staff e oficiais, a partir desta quinta-feira vão aterrar na Austrália cerca de 1200 pessoas, distribuídos em 15 voos charter. Quem não cumprir as regras implementadas, o governo de Victoria aplica uma multa de 20 mil dólares e, sem surpresas, será automaticamente excluído do primeiro Grand Slam da temporada.

Recorde-se que apenas os melhores do mundo não vão cumprir a quarentena em Melbourne, mas sim em Adelaide. 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.