Brooksby não tem medo de apontar às estrelas: «Quero ganhar torneios»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Fevereiro 10, 2022
brooksby

Agora como número 54 do ranking ATP, Jenson Brooksby foi uma das grandes surpresas da temporada passada, ao passar de um perfeito desconhecido para alimentar as esperanças do ténis norte-americano. Aos 21 anos, viu o início de época ficar estragado por testar positivo à Covid-19, mas prepara-se para o seu primeiro torneio do ATP Tour em Dallas, onde sabe muito bem o que quer. Aliás, Brooksby não tem receio de apontar às estrelas quando é questionado sobre os seus objetivos.

“Quero ganhar torneios. No ano passado tive a oportunidade de ver o que é preciso para o fazer. Não há uma sensação mais dura do que perder dessa forma. A chave é que já sei o que fazer e vou continuar a aprender durante o caminho para superar esse tipo de semanas a nível físico e ganhar torneios”, apontou o norte-americano, que chegou à final em Newport.

Nesse sentido, Brooksby destaca o tipo de trabalho que tem de realizar. “Todas as pequenas coisas que melhoras no teu processo são importantes porque no fim acabam por fazer a diferença e permitem durar mais. Dessa forma, sinto que vou ganhar mais confiança em mim. Estou a fazer tudo o que é possível para durar mais tempo em grande forma e para que o meu corpo não me afete na fase final dos encontros”, destacou.

Outro factor determinante para o norte-americano, que tem um estilo de jogo pouco ortodoxo mas que lhe valeu aplicar um 6-1 a Novak Djokovic no US Open, é saber gerir as expectativas. Por isso mesmo, mantém a calma. “Estou feliz pelo facto de as pessoas estarem orgulhosas de mim, mas isto é apenas o meu trabalho. Tenho de ser muito disciplinado para que elementos externos não me distraiam. Ultimamente tenho feito coisas suficientes para simplificar tudo e acho que vou continuar assim. Só quero estar centrado no meu processo”, rematou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.