BJK Cup Finals: Bencic e Suíça entram fortes, Eslováquia vence mas… está fora

Por José Morgado - Novembro 9, 2022

A Suíça, vice-campeã das Billie Jean King Cup Finals de 2021, onde perdeu uma polémica final diante da equipa da Rússia (banida da prova em 2022), entrou esta quarta-feira com uma boa vitória na edição deste ano da competição, em Glasgow, ao derrotar a Itália, por 3-0, num confronto que, apesar de tudo, acabou por ser bastante mais disputado do que o resultado final pode indicar.

É que Jil Teichmann (35.ª WTA) teve de recuperar de uma desvantagem de 2-5 no terceiro set — e salvar um match point — para derrotar a italiana Elisabetta Cocciaretto (65.ª), por 6-3, 4-6 e 7-6(5), antes de Belinda Bencic (12.ª WTA e campeã olímpica) entrar em ação tanto em singulares como em pares. Primeiro superou Jasmine Paolini (59.ª), por 7-5 e 6-3, e depois juntou-se a Teichmann para baterem Paolini e Martina Trevisan, por 7-6(5) e 6-1.

Tanto italianas (na quinta-feira) como suíças (sexta-feira) vão agora defrontar o Canadá neste grupo A, mas as italianas têm já poucas chances de apuramento:

Suíça, 1-0, 3-0
Itália, 0-1, 0-3
Canadá –

No Grupo B, a Eslováquia derrotou a Bélgica por 2-1, com triunfos de Viktoria Kuzmova e Anna Karolina Schmiedlova em singulares, mas ainda assim ficaram sem hipóteses de seguir em frente, pois já não conseguem apurar-se no desempate por sets que ainda pode vir a ser utilizado. A Bélgica, que só utilizou Elise Mertens em pares, poupando-a para quinta-feira, vai discutir a passagem às meias-finais com a Austrália.

Austrália, 1-0, 2-1, 5-2
Eslováquia, 1-1, 3-3, 6-8
Bélgica, 0-1, 1-2, 3-4

  • Categorias:
  • WTA
Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt