Bertens: «Prefiro ser 10.ª do mundo e ser feliz do que ser número 1 e ser infeliz»

Por Miguel Silva - Dezembro 7, 2019
kiki-bertens
WTA Elite Trophy 2019 Fonte: WTA

Kiki Bertens terminou a temporada de 2019 dentro do top 10 do ranking mundial WTA e esteve perto do quarto lugar quando venceu o Masters 1000 de Madrid ao bater a romena Simona Halep.

A tenista holandesa, recém-casada, quer entrar com tudo em 2020 e, em entrevista ao diário holandês De Telegraaf, Bertens definiu as prioridades de carreira entre as quais está a felicidade plena:

«Prefiro ser número dez do mundo e ser feliz do que ser número 1 e ser infeliz», vincou a holandesa.

Kiki Bertens aproveitou ainda a ocasião para elogiar o agora ex-treinador Raemon Sluiter:

«Sinto-me muito orgulhosa por todo o caminho que fiz com ele (Sluiter). Desde os momentos menos bons até aos mais bonitos que vivemos. O Raemon ensinou-me a manter-me firme, a ser perseverante e a acreditar em mim mesma», disse.

Miguel Silva