Berrettini contraria espírito de luta de Murray e crava nome nos ‘oitavos’ do US Open

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 2, 2022

Andy Murray pode não estar na flor da idade, mas Matteo Berrettini teve de suar muito para aguentar quase quatro horas de luta muito dura com o antigo número um do Mundo e cravar o seu nome nos oitavos-de-final do US Open. O número 14 do ranking ATP foi esticado, o britânico foi-se aguentando como podia, mas as diferenças ficaram patentes nos momentos decisivos.

Assim se explicam os parciais 6-4, 6-4, 6-7(1) e 6-3, ao cabo de 3h45, num desempenho que certamente deixa Murray com a confiança de, pelo menos, ainda ter nível para olhar nos olhos dos melhores do Mundo. Certo é que, contas feitas, é Berrettini quem segue em frente para a quarta ronda, à boleia de 18 ases e 54 winners.

Segue-se um duelo com o espanhol Alejandro Davidovich Fokina (39.º), que colocou um ponto final no trajeto surpreendente do colombiano Daniel Galán, o carrasco de Stefanos Tsitsipas. Davidovich festejou com os parciais 6-4, 5-7, 6-4 e 6-4.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.