Berrettini: «A única coisa má que o Djokovic me fez foi ganhar-me sempre…»

Por Bola Amarela - Dezembro 4, 2021

Com a época concluída, Matteo Berrettini despediu-se com vários marcos alcançados na carreira, como a primeira final num torneio do Grand Slam e num Masters 1000. Em Wimbledon, foi Novak Djokovic quem negou ao italiano a hipótese de se sagrar campeão no All England Club, mas Berrettini não guarda rancor para o número um do mundo. Questionado sobre o que pensa dele, a resposta foi bem disposta.

“Djokovic nunca me fez nada de mal. A única coisa má que me fez foi ganhar-me sempre que nos encontrámos… Na minha opinião, tem uma cultura diferente do resto dos jogadores. Estou impressionado pela sua vontade de continuar a ganhar depois de tudo o que já alcançou nos últimos tempos”afirmou o transalpino.

Convidado a explicar o que lhe passa pela cabeça quando recorda que é vice-campeão de Wimbledon, Berrettini, que fechou a época com uma lesão, ainda não quer acreditar. “Depois de ganhar o título de Queen’s, muitos jornalistas diziam-me que as casas de apostas me davam como finalista para Wimbledon. Pensei que estavam loucos! Pouco a pouco dei conta de que o meu ténis se adapta muito bem a esta superfície e tornei-me num dos jogadores mais perigosos em relva”salientou.

Bola Amarela