Azarenka não pára de ganhar e volta às ‘meias’ de um Grand Slam sete anos depois

Por José Morgado - Setembro 10, 2020
azarenka

Sete anos depois de ter chegado à final do US Open 2013, Victoria Azarenka, agora com 31 anos, está finalmente de regresso às meias-finais de um torneio de Grand Slam… e em grande estilo. A campeã de Cincinnati continua sem saber o que é perder em Nova Iorque este ano (10-0) e qualificou-se esta quarta-feira ao final da noite de forma arrasadora para o top 4 em Flushing Meadows, parecendo em condições de fazer a dobradinha nova-iorquina nesta bolha especial.

No encontro dos quartos-de-final, a atual 27.ª do ranking WTA atropelou completamente a belga Elise Mertens, 20.ª WTA e semifinalista do torneio de Cincinnati, na semana passada, por 6-1 e 6-0, em pouco mais de uma hora de partida. Mertens só mostrou algum ténis de qualidade a espaços e foi totalmente ultrapassada em potência e intensidade pela sua rival, que disparou 21 winners, 11 erros não-forçados e foi absolutamente dominadora nos jogos de resposta ao serviço.

A bielorrussa vai defrontar nas meias-finais desta quinta-feira à noite a norte-americana Serena Williams, numa reedição das fabulosas finais de 2012 e 2013, ganhas pela norte-americana em três sets. Será mais um duelo de mães e Serena comanda o confronto direto por 18-4, sendo que o último encontro foi em Indian Wells 2019 e a última vitória da bielorrussa em Indian Wells 2016.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.