Azarenka: «Estava deprimida e chorei no primeiro dia da quarentena»

Por Bola Amarela - Janeiro 23, 2021

No meio das críticas de jogadores que choveram nas redes sociais quando arrancou a quarentena em Melbourne, uma voz dissonante destacou-se. Victoria Azarenka fez questão de vir a público pedir aos colegas de profissão para terem calma antes do Australian Open e foi muito elogiada por essa atitude. No entanto, a própria bielorrussa também sofreu no início do isolamento.

“Estava deprimida no primeiro da quarentena. Mentalmente foi desafiante entender tudo o que estava a acontecer à minha volta. Chorei um pouco também, mas com o passar do tempo fui-me habituando à situação e segui em frente”, explicou a antiga número um do Mundo ao programa televisivo ‘Today’.

Azarenka aproveitou ainda para explicar o que esteve por trás da referida carta emotiva. “Fiz o comunicado com o propósito de tranquilizar as pessoas e pedir aos tenistas que sejam conscientes das condições que há atualmente. São momentos muito complicados para todos e temos de nos apoiar e sentir mais empatia pelos outros”, reforçou.

Bola Amarela