Azarenka e o título no US Open: «Quando ganhas com frequência ficas viciado»

Por Tiago Ferraz - Setembro 8, 2020
azarenka-usopen

A tenista bielorrussa Victoria Azarenka continua a encantar desde que regressou ao circuito no período ‘pós pandemia’ e já está nos quartos de final do US Open.

Perante o sucedido, Arazenka fala do ‘ruído’ em torno de uma caminhada imaculada até aqui:

“O barulho exterior vai aumentando à medida que vais vencendo encontros. Ainda assim, não importa, não acredito que vencer um encontro da quarta ronda seja muito mais importante do que ganhar um da terceira. Nesse sentido, tento focar-me em cada momento e aproveitá-lo. A minha experiência por estar nos quartos de final não muda nada. É só mais um encontro. Claro que tens vontade de continuar a vencer, essa sensação é viciante, mas de resto está tudo exatamente igual. O facto de eu ganhar ou perder não muda nada na forma como me sinto. Isso é o que me deixa mais orgulhosa”, revela, citada pelo Punto de Break.

Azarenka falou ainda do momento em que pensou em retirar-se da modalidade da bola amarela:

“A minha cabeça tinha que ultrapassar certas situações que quase me levaram a colocar um ponto final na carreira. Ainda assim, sempre estive preparada para regressar. Isto é, estava preparada para voltar e para abandonar a modalidade de vez. Não sei o quão perto estive de o fazer, mas cheguei a ter a decisão bem clara na minha cabeça. Estive cinco meses sem tocar numa raqueta e nesse sentido sinto que estive bastante perto de abandonar a modalidade”, disse.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.