Auger-Aliassime trava recuperação de Zverev e alcança ‘quartos’ inéditos em Grand Slams

Por Pedro Gonçalo Pinto - Julho 5, 2021
felix-wimbledon

Numa autêntica viagem por uma montanha russa, Felix Auger-Aliassime foi quem saiu com razões para sorrir no final. Aos 20 anos, o canadiano garantiu o acesso aos quartos-de-final de um torneio do Grand Slam pela primeira vez na carreira, avançar para o top 8 em Wimbledon. O 19.º classificado do ranking ATP mostrou uma enorme força mental para aguentar a recuperação de Alexander Zverev (4.º cabeça-de-série e número 6 do mundo), mas acabou mesmo por resistir, já com o teto do Court 1 fechado, ao cabo de cinco duras partidas.

Auger-Aliassime bateu Sascha pela primeira vez e logo com os parciais 6-4, 7-6(6), 3-6, 3-6 e 6-4, ao cabo de 4h02 de intensa batalha. O canadiano teve um break de desvantagem tanto no primeiro como no segundo set, mas conseguiu sempre recuperar, antes de ver Zverev afinar um pouco as suas armas para forçar o quinto parcial. Chegada a hora da verdade, era tempo de Auger-Aliassime mostrar o que valia: apenas por uma vez na carreira tinha ido a uma quinta partida e tinha perdido, mas nesta resistiu, mesmo com trocas de breaks pelo meio. Tudo isto com 54 winners, enquanto Zverev disparou umas impensáveis 20 duplas faltas.

Desta forma, o canadiano igualou a sua melhor vitória em termos de ranking, uma vez que havia derrotado Stefanos Tsitsipas, na altura também 6.º do mundo, no Queen’s Club em 2019, curiosamente em relva. Outra vez nessa superfície, Auger-Aliassime faz história a nível pessoal e chega onde nunca tinha chegado num torneio do Grand Slam. Agora prepara-se para defrontar o poderoso Matteo Berrettini, que ainda só perdeu um set até agora no All England Club.

Pedro Gonçalo Pinto