As impressionantes estatísticas do serviço de Federer na final frente a Isner em Miami

Por Nuno Chaves - 3 Abril, 2019

A prestação de Roger Federer no ATP 1000 de Miami, que culminou com o tão desejado troféu, deixou toda a gente impressionada ainda para mais porque o suíço, aos 37 anos, continua a conseguir dominar e conquistar os principais torneios do circuito.

Na final de Miami frente a John Isner, o serviço foi uma das principais armas do helvético e os números vêm provar isso mesmo. Numa estatística divulgada pelo ATP, esta foi a final (sem contar com encontros da Taça Davis e Jogos Olímpicos) em que Federer…. sofreu menos pontos no serviço.

No total foram apenas três. Este jogo superou a final frente a David Goffin em Basileia 2014 (5),  Kei Nishikori em Basileia 2011 (6), David Nalbandian em Basileia 2008 (7) e Grigor Dimitrov em Roterdão 2018 (7).

Mas há mais. Federer venceu 20 pontos consecutivos no primeiro serviço frente a Isner, ou seja, é o quinto melhor registo da carreira do suíço em qualquer jogo (não se restringe apenas a finais).

Em 35 pontos no saque, Federer cedeu apenas três, ou seja, igualou o seu recorde de jogos com menos pontos sofridos no serviço. Ainda assim o encontro com Ivo Karlovic em Miami 2014 tem uma ligeira vantagem, já que Federer perdeu três… mas em 52 pontos.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.