As contas de Medvedev para chegar a Roland Garros como… número um do mundo

Por Bola Amarela - Maio 5, 2021

Daniil Medvedev começou a semana como número 3 do ranking ATP, mas também sem ter conquistado qualquer encontro no Mutua Madrid Open em toda a carreira. O primeiro já está, depois de conseguir uma reviravolta frente a Alejandro Davidovich Fokina, mas a verdade é que o russo tem a motivação de apontar bem alto, mesmo que diga que não gosta de jogar em terra batida. É que Medvedev tem um caminho definido que o pode levar ao… topo da hierarquia mundial masculina antes de Roland Garros.

Para que isso se torne realidade, as contas são até bastante simples de fazer. Mas mais difíceis de tornar realidade, claro. É que Medvedev precisa de conquistar o Masters 1000 de Madrid ou o de Roma e alcançar pelo menos as meias-finais no outro. Além disso, precisa que Novak Djokovic, que está ausente da capital espanhola, não atinja a final em Roma. Se estas premissas se concretizarem, então o russo torna-se o novo líder da hierarquia mundial masculina.

É que Medvedev basicamente não defende pontos em nenhum dos restantes grandes torneios em terra batida. Tal como nunca tinha vencido um encontro em Madrid, também nunca o fez em Roma ou em Roland Garros. Nesse sentido, mesmo que o tenista de leste não alcance o topo em Roma, terá boas oportunidades de o fazer com uma boa caminhada no Grand Slam parisiense.

Certo é que, caso este assalto ao lugar ocupado por Djokovic se concretize, Medvedev torna-se no primeiro jogador fora do Big Four (Djokovic, Nadal, Federer e Murray) a ocupar o trono desde… Andy Roddick. O norte-americano foi o número um do mundo na semana de 26 de janeiro de 2004, pelo que já lá vão mais de 17 sempre com um membro do Big Four no topo do ranking mundial. É agora que vai mudar?

Bola Amarela