Andy Murray: Djokovic “não se tornou num jogador melhor” com Boris Becker

Por admin - 18 Fevereiro, 2015

Considerada uma das grandes amizades do circuito masculino, a relação entre Novak Djokovic e Andy Murray já teve melhores dias, e azedou no final do Open da Austrália. Agora, o jogador britânico veio novamente a público falar do número um mundial e do seu treinador Boris Becker, colocando algumas dúvidas na parceria.

No seu primeiro ano como treinador, Boris Becker esteve ao lado de Novak Djokovic na conquista de Wimbledon, do Barclays ATP World Tour Finals e de mais cinco torneios ao longo de 2014. No arranque deste ano, o sérvio ergueu o seu quinto troféu no Open da Austrália, aumentando a conta para oito Grand Slams no palmarés.

Apesar dos bons “resultados fantásticos”, segundo contou Andy Murray à Bild Sport, a verdade é que o acompanhamento do técnico alemão não terá sido tão determinante assim:

“Para ser honesto, não vejo qualquer diferença no jogo do Novak comparado com o tempo em que o Boris não o treinada. Ele não o tornou num jogador melhor”

article-0-1a4f225800000578-897_634x435

Por outro lado, a contratação de Amélie Mauresmo para o papel de treinadora, em julho de 2014, foi sim uma boa jogada por parte do número quatro mundial. “Fez-me um jogador melhor, por isso acho que as críticas em relação à Amélie foram desrespeitosas e erradas”, afirmou Murray, que diz estar à vontade com uma mulher na equipa técnica devido à forte presença da mãe na fase inicial da sua carreira.