Até hoje, Nadal nunca tinha perdido apenas um jogo à melhor de 5 sets em terra

Se está entre os que ligou a televisão à espera de apanhar Rafael Nadal a meio do seu compromisso com Nikoloz Basilashvili mas já encontrou o espanhol nos balneários (salvo seja), não se martirize, a culpa é total e exclusivamente do mais credenciado e cruel dos intervenientes.

Com níveis gritantes de aprumo, Nadal irrompeu pela quarta ronda da 106.ª edição de Roland Garros despendendo uma hora e meia, nem mais nem menos, e cedendo um jogo (6-0, 6-1, 6-0). Nem mais nem menos.

Em abono do rigor, esta foi a primeira vez que o atual número quatro mundial perdeu apenas um jogo em encontros à melhor de cinco sets disputados sobre a superfície ocre, mas não andou muito longe de o conseguir em outras seis ocasiões, cinco delas na ‘catedral’ da terra batida.

Façanha alcançada naquela que foi a sua 98.ª vitória à melhor de cinco sets em terra batida (75.ª em Paris), em 100 encontros disputados até então. Na próxima ronda, o nove vezes campeão de Roland Garros mede forças com o seu compatriota Roberto Bautista Agut.

Sobre o autor
- Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *