Andy Murray joga Barcelona e complica vinda a Portugal

O que ontem eram dúvidas, hoje são certezas para Andy Murray. Depois da derrota precoce em Monte Carlo, na jornada de ontem, o número um mundial decidiu aceitar o convite do ATP 500 de Barcelona, que se disputa a partir da próxima segunda-feira, deitando praticamente por terra a sua muito ambicionada vinda ao Millennium Estoril Open.

“Vou ter de decidir se vou optar por disputar encontros ou apostar na minha forma física, trabalhando no duro”, disse Murray após o deslize diante de Albert Ramos. “Se jogar em Budapeste ou Barcelona, e me der bem, não vou ter a oportunidade de treinar muito até Roland Garros, e talvez seja necessário. Se não jogar nenhum torneio, vou chegar cedo a Madrid, por isso poderia treinar lá. Vou ter mesmo de tomar uma decisão rapidamente”.

E assim foi. O britânico de 29 anos, que passou grande parte da sua juventude a treinar na terra batida catalã, precisou apenas de dormir sobre o assunto para se decidir sobre o seu futuro próximo. Ainda que nada tenha dito sobre quais são os seus planos para a semana da prova nacional ATP 250, Murray deverá optar por chegar mais cedo a Madrid, para se preparar para o Masters 1000 espanhol.

“Ter o número um do mundo é um luxo, e agora contamos com o de singulares e o de pares [Henri Kontinen]. É a cereja no topo de um quadro a que o público saberá dar valor”, disse Albert Costa, diretor do torneio.

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *