Wilander: «O US Open tinha-me rebentado a mim, McEnroe ou Borg. Djokovic é sobrehumano»

Por Bola Amarela - Novembro 15, 2021
djokovic-finalista

A derrota na final do US Open foi particularmente violenta a nível psicológico para Novak Djokovic. Afinal de contas, ali morria o sonho de conquistar os quatro torneios do Grand Slam na mesma temporada… e de forma bem clara perante Daniil Medvedev. Por isso mesmo, Mats Wilander pensava que Nole não ia conseguir recuperar da melhor forma.

“Na minha mente estava a hipótese de que Novak não fosse o mesmo jogador depois dessa derrota, que não fosse o mesmo para o resto da carreira. Tem 34 anos, está a caminhar para os 35 e perder finais como essa podem destroçar a tua confiança por completo. Tinha-me rebentado a mim, McEnroe ou Borg, muitos jogadores. Mas Djokovic é sobrehumano. É o melhor de todos os tempos e agora está de volta”, destacou o sueco.

Wilander, ele próprio um antigo número um do mundo, falou ainda sobre a ambição eterna de Nole. “O objetivo dele é ser o melhor do mundo. No fim do ano, no fim do próximo ano e enquanto continuar a jogar. Vai querer ser sempre o melhor. Está a mandar uma mensagem ao resto dos rapazes: ‘Tranquilo, eu estou aqui, ainda sou o rei e vou ser o melhor de todos os tempos'”, partilhou.

Bola Amarela