Wawrinka herói do regresso suíço às Davis Cup Finals; Sérvia, França e Suécia também passam

Por José Morgado - Fevereiro 4, 2023

Stan Wawrinka, de 38 anos, viveu este domingo um momento muito especial nesta fase da sua carreira, ao ajudar a sua seleção a qualificar-se para as Davis Cup Finals pela primeira vez desde que a prova mudou de formato, num regresso à primeira divisão da competição (que venceram em 2014) ao fim de seis anos.

O helvético, ex-top 5 mundial e em busca de reencontrar o seu melhor nível, derrotou no quinto e decisivo encontro da eliminatória diante da Alemanha, em Trier, o germânico Daniel Altmaier, que cresceu a idolatrá-lo, por 6-3, 5-7 e 6-4, num encontro que ainda se complicou a partir da vantagem de 5-3 no segundo set. Antes, os alemães até se tinham adiantado para 2-1 com um triunfo nos pares, mas Alexander Zverev não conseguiu fechar e perdeu com Marc-Andrea Huesler.

Para além da Suíça e dos Estados Unidos — que já tinham avançado de manhã –, a Suécia (3-1 à Bósnia), a França (3-2 à Hungria depois de terem estado a perder por 1-2 com Ugo Humbert herói) e a Sérvia (4-0 a uma Noruega sem Casper Ruud) também seguiram para as Finals.

Sete das 12 eliminatórias de Playoff ainda estão por resolver, incluindo o Portugal-Rep. Checa.

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt