Vallverdú: «Wawrinka tem potencial para voltar a vencer um Grand Slam»

Por Tiago Ferraz - Dezembro 11, 2020
wawrinka

Dani Vallverdú, um dos treinadores mais conceituados do mundo do ténis e que treina atualmente Stan Wawrinka, deu uma entrevista à Sky Sports onde falou do seu jogador numa época marcada pelo coronavírus.

“Wawrinka fez uma boa temporada apesar de termos estado vários meses sem ténis devido ao coronavírus. Quando soubemos que o ténis ia voltar ele começou a treinar de forma muito intensa e voltou a encontrar a motivação necessária e até conseguimos bons resultados. Os últimos torneios do ano deram-nos muita confiança. Agora está preparado para começar a pré-temporada e oxalá que consiga repetir os bons resultados que teve na fase final do ano  (quartos de final em São Petersburgo e no Masters de Paris) para que assim possamos subir no ranking”, salientou.

Daniel Vallverdú fala ainda dos objetivos traçados para a temporada do suíço Stan Wawrinka em 2021:

“A fome de poder conseguir conquistar títulos importantes continua bem presente. O Stan quer dar um último empurrão na sua carreira. Os objetivos não são só ganhar torneios, mas também continuar a sentir-se competitivo e a jogar a um grande nível para jogar contra os melhores. Não seria nada realista se dissesse que a sua grande prioridade é vencer um Grand Slam. Claro que pode acontecer, mas não é fácil. Ainda assim eu acho que Wawrinka tem a experiência e o potencial para voltar a lutar por um Grand Slam», disse, citado pelo Punto de Break.

Recorde-se que Stan The Man conta com três títulos do Grand Slam no seu palmarés e está a treinar em Monte Carlo com colegas de profissão bem conhecidos de todos: depois de na última semana ter treinado com o italiano Jannik Sinner, nas últimas horas o helvético fez uma publicação nas suas redes sociais onde surge ao lado de Matteo Berrettini depois de mais uma sessão de treino.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.