Uma arma com um calibre sem igual: Berrettini é o rei do serviço em 2021

Por Pedro Gonçalo Pinto - Julho 22, 2021
Foto: EPA

Costuma dizer-se que quem tem um grande serviço tem sempre, pelo menos, uma boa hipótese de se manter na luta por um encontro. Ora, Matteo Berrettini não tem apenas um grande serviço. Tem ‘o’ serviço de 2021. É que o italiano apresenta um arma com um calibre sem igual nesta temporada, como se pode perceber a nível estatístico, uma vez que o 8.º classificado do ranking ATP é o segundo tenista com mais ases e o que melhor diferencial tem entre ases e duplas faltas no circuito masculino. Não é por acaso que está a ter a melhor época da carreira e chegou à final de Wimbledon…

Vamos a contas. Berrettini já somou 430 ases, ficando apenas atrás dos 517 de Alexander Bublik. A questão é que o cazaque tem umas exorbitantes 227 duplas faltas – muito decorrentes dos grandes riscos que corre no segundo serviço -, enquanto o transalpino se fica apenas por 58. E é nessa relação que Berrettini se senta no topo do ténis masculino. Subtraindo as duplas faltas aos ases fica com 372, enquanto Reilly Opelka é quem se senta no segundo lugar com 304 (350 ases e 46 duplas).

Os reis do serviço em 2021

Matteo Berrettini – 430 ases – 58 duplas faltas – 372
Reilly Opelka – 350 ases – 46 duplas faltas- 304
John Isner – 317 ases – 22 duplas faltas – 295
Alexander Bublik – 517 ases – 227 duplas faltas – 290
Andrey Rublev – 301 ases – 74 duplas faltas – 227
Daniil Medvedev – 341 ases – 120 duplas faltas – 221
Marin Cilic – 334 ases – 117 duplas faltas – 217
Lloyd Harris – 282 ases – 66 duplas faltas – 216
Jan-Lennard Struff – 332 ases – 128 duplas faltas – 204
Sam Querrey – 300 ases – 98 duplas faltas – 202

Pedro Gonçalo Pinto