UE pede à China “prova verificável” da liberdade da tenista Peng Shuai

Por Bola Amarela - Novembro 24, 2021

A União Europeia (UE) pediu à China uma “prova verificável” da liberdade de circulação da tenista Peng Shuai e uma “investigação completa e transparente” às alegações de abuso sexual que denunciou, disse esta quarta-feira uma porta-voz em Bruxelas.

“Vimos as declarações atribuídas a Peng Shuai e as imagens da sua aparição pública. Contudo, a informação sobre as alegações de abuso e o facto de ela não ter sido vista durante 15 dias continuam a ser muito preocupantes”, escreveu a porta-voz diplomática da UE Nabila Massrali numa mensagem à agência de notícias France-Presse (AFP). “Não estamos em posição de comentar as alegações em si, mas apelamos para uma investigação completa e transparente”, disse.

Em resposta ao apelo da China para que o caso não seja politizado, Massrali disse que os “pedidos de informação de informação fiável são legítimos”. “Continuamos a pedir ao Governo chinês que forneça provas independentes e verificáveis do seu bem-estar e do seu paradeiro. Esperamos que ela possa em breve retomar as suas atividades desportivas e não desportivas normais”, acrescentou.

  • Categorias:
  • WTA
Bola Amarela