Treinador de Nadal lembra o momento de 2019 em que o espanhol nem queria treinar

Por Nuno Chaves - Dezembro 1, 2019
nadal-paris2019
Foto: EPA/CHRISTOPHE PETIT TESSON

Rafa Nadal teve uma temporada de 2019 para mais tarde recordar, ainda assim, nem tudo foi perfeito e até maio o número um mundial andava longe do seu nível habitual.

Francis Roig, um dos treinadores do espanhol, recordou um dos períodos mais negros desta época: o início dos torneios de terra batida. “Ele não tinha vontade de treinar, estava desapontado e sem energia. Em Barcelona ele ligou o botão, de repente, após perder para o Thiem nas meias-finais”, recordou, citado pelo tennisworldusa.

“Depois derrotou o Djokovic em Roma e sentiu-se capaz de fazer tudo novamente. O Rafa reinventou-se. Ele descobriu coisas novas e desfrutou do ténis. Tem um melhor serviço, uma esquerda que abre mais o court, melhorou o slice de esquerda e ainda pensa que tem mais para melhorar. A sua habilidade para treinar é brutal. Enquanto não alcançar tudo o que quiser, não se vai retirar”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.