Top 20 em 2018 troca ténis pelos estudos após lesão grave

Por José Morgado - Março 3, 2020
MihaelaBuzarnescu

Mihaela Buzarnescu, uma romena que só atingiu o top 20 em 2018, aos 30 anos, depois de um início de carreira marcado por vários lesões graves, voltou a ver o azar bater-lhe à porta por várias vezes em 2019, quando devido a lesões sucessivas se viu caída para fora do top 100. Longe dos courts e impossibilitada de competir, Buzarnescu decidiu estudar e agora até pondera nunca mais voltar.

“Tenho desfrutado das descobertas que tenho feito sobre mim, sobre a minha personalidade. Gosto de saber como funciona o mundo para poder partilhar com os outros”, confessou Buzarnescu, na rubrica ‘Behind the Racket’, revelando ainda que o curso superior que está a tirar é ‘Ciências do Desporto’.

Regressar ao ténis não está nos planos atuais: “O ténis não é tudo. Ainda quero voltar, mas não me vejo a jogar muito mais tempo. As pessoas acham que ser tenista é a melhor vida do mundo, que passeias pelo mundo e conheces muita coisa, mas a verdade é que passas a vida em hotéis ou dentro de court. Raramente temos um dia livre para fazer algum turismo”.

Lesionada no ombro esquerdo, a canhota romena espera que as coisas mudem no ténis feminino. “Precisamos de ser mais abertas, de conversar mais umas com as outras. Estamos sempre a ver as mesmas caras ao longo dos anos e era interessante se fossemos mais como uma família”.

  • Categorias:
  • WTA
José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.