Soderling chegou a querer matar-se: «Procurei no Google como fazê-lo»

Por José Morgado - Julho 5, 2020
Robin-Soderling

Robin Soderling, sueco que foi vice-campeão de Roland Garros em 2009 e 2010 antes de ser forçado a abandonar o ténis de forma precoce por causa de uma grave mononucleose, confessou este domingo numa surpreendente entrevista que pensou em suicidar-se na pior fase da sua vida.

“Tinha muita ansiedade em todos os momentos da minha vida. Sentia-me mal constantemente, não queria fazer nada. Estava sem vontade. Não entendia nada daquilo que se passava à minha volta. Tudo me dava medo e cheguei a passar tardes a pesquisar no Google sobre diferentes maneiras de me suicidar”, confessou ao sueco em declarações recolhidas pela EFE.

Todos os seus problemas começaram… dentro do court. “Sentia-me muito pressionado de cada vez que pisava um campo de ténis. Entrava em pânico e quando chegava ao hotel chorava sem parar. Era como se estivesse constantemente com uma pistola apontada à cabeça. A sensação de que ia ter um encontro no dia seguinte era a pior do Mundo”.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.