Sérvia alcança aquilo que nunca tinha conseguido… na história em torneios do Grand Slam

Por Nuno Chaves - Maio 31, 2019
novak-djokovic

O ténis sérvio está bem… e recomenda-se. Nesta edição de 2019, Roland Garros tem protagonizado grandes histórias e a Sérvia é, naturalmente, um dos grandes destaques. Porquê? Muito simples.

Pela primeira vez na história, a Sérvia conta com quatro jogadores na terceira ronda de um torneio do Grand Slam. Falamos de Novak DjokovicLaslo DjereDusan LajovicFilip Krajinovic.

Um registo histórico e que prova o bom momento do ténis sérvio. Se Djokovic ocupa a liderança do ranking mundial, Lajovic já tem garantida a subida até ao 30.º posto, Djere, na classificação virtual, sobe até ao 27.º lugar e Filip Krajinovic, que tem estado em grande, tem assegurado a subida até ao 52.º posto.

O máximo que a Sérvia tinha alcançado em Grand Slams foi em Roland Garros 2011 e 2013 e Wimbledon 2012 quando, na altura, três jogadores sérvios atingiram esta fase da prova.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.