Roland Garros pondera não dar wildcard a Sharapova

Por admin - Março 2, 2017
TENNIS-OPEN/

Ainda nem regressou, mas Maria Sharapova já vai dividindo a comunidade tenística. Depois de Andy Murray se ter revelado contra a atribuição de convites a jogadores que acusaram o consumo de substâncias ilícitas, defendendo que a russa “tem a oportunidade de melhorar o seu ranking ao ponto de não precisar de wildcards”, e de Roger Federer se mostrar a favor, “dependendo do jogador em questão”, outra voz se levanta para falar sobre o controverso tema.

Bernard Giudicelli, o novo presidente da Federação Francesa de Ténis, diz ainda não ter tomado nenhuma decisão sobre a atribuição ou não do wildcard de Roland Garros à bicampeã da prova gaulesa (2012 e 2014).

Numa entrevista concedida a Benoit Maylin, do L’Equipe, Giudicelli afirmou que o wildcard para Sharapova poderia, de alguma maneira, prejudicar a os esforços que a Federação tem feito no combate ao doping, acrescentando que Murray “tem razão” no que diz.

Até ao momento, a ex-número um mundial, que tem o seu regresso agendado para o dia 26 de abril, recebeu wildcards para os torneios de Estugarda, Madrid e Roma.