Polémico: Canadá ganha edição da Taça Davis em que foram eliminados… em março

Por José Morgado - Novembro 27, 2022

O Canadá conquistou este domingo a edição de 2022 da Taça Davis — o primeiro título do país na competição –, ao ser claramente a seleção mais forte nas Davis Cup Finals de Málaga, mas a caminhada dos canadianos fica marcada por uma polémica que de certo modo coloca em causa a verdade desportiva deste triunfo. É que os canadianos foram derrotados de forma expressiva — por 4-0 diante dos Países Baixos — na fase de qualificação da competição, em março, mas foram repescados para o lugar da excluída Rússia, suspensa devido à invasão à Ucrânia.

O Canadá jogou nos Países Baixos sem os seus melhores jogadores — Felix Auger-Aliassime, Denis Shapovalov e Vasek Pospisil — mas já contou com Auger Aliassime e Pospisil na fase de grupos de setembro e agora com Shapovalov na etapa decisiva, em Málaga.

Muitas vozes se levantaram nos últimos meses em relação a esta situação, com Andy Roddick, ex-líder mundial e antigo campeão da prova, a ser aquele que mais ‘alto’ e claro falou:

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.