Norrie ambicioso: «Quero ir mais longe e ganhar um torneio do Grand Slam»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Julho 9, 2022

Cameron Norrie viveu uma quinzena muito especial em Wimbledon, ao chegar às meias-finais pela primeira vez na carreira num torneio do Grand Slam. Na luta pela final, o britânico caiu aos pés de Novak Djokovic, mas garante que espera aprender com a experiência para que, em breve, se torne… campeão de um Major.

ANÁLISE AO DUELO COM NOLE

Foi um encontro duro para mim. Comecei bem e ele estava nervoso. Mas depois foi sólido nos últimos três sets e complicou-me muito a vida. No segundo set falhei um par de bolas, mas durante a maior parte do encontro estava para o meu lado. Houve um pouco de falta de concentração e execução e ele elevou o seu jogo. Era o encontro mais importante da minha carreira. Novak não estava a servir tão bem como já vi. Sabia que tinha de continuar a elevar o nível para ter hipóteses. Foi um bom início, mas não foi suficiente.

CONFIANÇA PARA MELHORAR

Foi um grande ambiente, especialmente desde que fiz o break. O público apoiava-me e usei isso para minha vantagem. Desfrutei do ambiente, do encontro, mesmo que o resultado não tenha sido o que queria. Estive bem, com boa energia. Foi uma boa experiência jogar contra ele, especialmente com o nível que tem aqui em Wimbledon. Dá-me muita confiança. Preciso de continuar a trabalhar duro, ainda tenho aspetos a melhorar. Quero ir mais longe e ganhar um torneio do Grand Slam.

ORGULHOSO

Há muito do qual tenho de estar orgulhoso. Cheguei aqui como cabeça-de-série, muitas expectativas de todo o país, de mim mesmo. Ganhar partidos em que és o favorito não é fácil. Tudo aconteceu muito rápido, vou ter tempo para refletir sobre isto. Tenho muito de aprender. Tenho de ser paciente e confiar em mim.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.